quarta-feira, 31 de julho de 2013

Você sabia que a neuróbica é a ginástica para o cérebro e praticá-la traz grandes benefícios para a sua saúde.

Neuróbica é a aeróbica dos neurônios. Consiste de ginástica para o cérebro. O desafio é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional. Parte do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem um efeito perverso: limitam o cérebro. Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios "cerebrais" que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa. Ler é benéfico à saúde mental, pois é uma atividade neuróbica. A atividade da leitura faz reforçar as conexões entre os neurônios. Para a mente, ainda não inventaram melhor exercício do que ler atentamente e refletir sobre o texto. Diferente de jogos para a memória, quebra-cabeças e palavras cruzadas, a Neuróbica usa combinações dos cinco sentidos e baseia-se em atividades simples que podem ser realizadas a qualquer hora. Não é raro que as pessoas esqueçam datas de aniversários, compromissos importantes, local onde determinados objetos foram guardados e nomes de pessoas próximas e amigas. Os esquecimentos costumam ser de acontecimentos recentes, ao passo que fatos passados a muito tempo, dificilmente saem da memória. A neurociência vem revelar que o cérebro, apesar de envelhecer, continua a possuir uma capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões. A Editora Sextante publicou no Brasil o livro: “Mantenha o seu Cérebro Vivo” de Lawrence Katz e Manning Rubin que apresenta a Neuróbica, um extraordinário programa de exercícios para melhorar a capacidade cerebral baseado nas últimas pesquisas da neurociência. Exemplo de exercícios: 1. Use o relógio de pulso no braço direito; 2. Escove os dentes com a mão contrária da de costume; 3. Ande pela casa de trás para frente; 4. Vista-se de olhos fechados; 5. Estimule o paladar, coma coisas diferentes; 6. Veja fotos de cabeça para baixo; 7. Veja as horas num espelho; 8. Faça um novo caminho para ir ao trabalho; 9. Troque o mouse de lado; 10. Entre no carro pelo lado do passageiro.

o cabelo pode ficar branco por causa de estresse?

"Você vai me deixar de cabelos brancos!!" Quantas vezes você já não ouviu esta frase na boca de alguém muito preocupado?! O que a sabedoria popular observava, a ciência não tinha explicação. Não tinha... porque agora tem!! Estudos descobriram que o hormônio do estresse retira do folículo do cabelo, ou seja da raiz, o pigmento responsável pela cor! Portanto, É VERDADE ! Estresse causa cabelos brancos!

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Bebês e crianças podem.....

Bebês e crianças podem apresentar alergia ou intolerância à lactose, que é a impossibilidade de produzir a enzima lactase - responsável pela digestão do principal açúcar do leite - em quantidade necessária. Apesar de não ser considerada uma doença, é importante controlá-la, pois o bebê que apresentar quadros de intolerância à lactose terá diarreias, dores abdominais e mal-estar constante. "Caso seja necessária a eliminação dos derivados do leite da alimentação, é preciso garantir a compensação do cálcio. Há casos, como na pediatria, que o leite é a única fonte de cálcio. Dessa forma, o médico indicará fórmulas de leite sem lactose ou mesmo de soja"

Os alimentos essenciais em nossa alimentação!!!

Os alimentos essenciais em nossa alimentação
Energia: como todas as máquinas, o corpo humano precisa de um fornecimento constante de energia (ou calorias). Sem esta energia, funções básicas do organismo tornam-se impossíveis ou muito problemáticas. Obtemos energia de nutrientes e alimentos, como hidratos de carbono, mais conhecidos como carboidratos, gorduras, proteínas e açúcares. Proteínas: para além de fornecerem energia, as proteínas são vitais para o crescimento e regeneração. Vitaminas e minerais: apesar de apenas serem necessárias em pequenas quantidades, são na verdade os pilares para uma boa saúde e essenciais em muitas funções do corpo. Sem elas, processos chave ao nível celular tornam-se impossíveis. Fibras: funcionam como um “cobertor” para todos os alimentos não absorvidos que passam pelo trato digestivo. São vitais para ajudar a excretar resíduos regularmente, asseguram a absorção de nutrientes e que esta absorção ocorre de forma gradual e controlada. Água: Não é um nutriente, mas tem um papel fundamental numa alimentação saudável. Sem fluidos, o corpo sobrevive apenas alguns dias. A água é necessária para lavar resquícios do corpo, para manter a pele, cabelos e órgãos saudáveis, para produzir enzimas digestivas, e para permitir ao corpo retire todos os nutrientes essenciais dos alimentos e bebidas que consumimos. Muitas pessoas não bebem água suficiente – precisamos de cerca de 8 copos de fluidos por dia.

domingo, 21 de julho de 2013

Desmitificando: OVO

O alimento, rico em nutrientes, pode ser consumido com moderação como parte de uma dieta equilibrada e variada. Por muitos anos, o ovo foi considerado um dos vilões da dieta, mas atualmente esse rótulo está se tornando ultrapassado. Isso porque diversos estudos científicos têm mostrado que esse alimento proporciona benefícios à saúde do nosso organismo pelo seu alto valor nutricional, desmistificando o conceito de que seria um veneno para a saúde do coração devido ao seu alto teor de colesterol. O ovo foi liberado de grande parte desta "culpa" depois que uma pesquisa do NHANES III (Third National Health and Nutrition Examination Survey) comprovou que apenas cerca de 10% da população apresenta significativas elevações no colesterol sanguíneo provenientes da alimentação. ( provenientes de gorduras animal , frituras, gorduras Trans.) Esse estudo mostrou que quem consumia quatro ou mais ovos por semana tinha concentrações de colesterol menores em relação às que ingeriram um ovo ou menos no mesmo período, não encontrando relação significativa entre colesterol dietético e problemas cardiovasculares. Na verdade, os elevados níveis de colesterol estão mais ligados ao consumo de gorduras trans., presentes em diversos alimentos industrializados e à ingestão excessiva de gorduras saturadas de origem animal. Mas isso não quer dizer que você possa comer ovos todos os dias em grandes quantidades. A boa alimentação precisa ser equilibrada e individualizada, pois as pessoas têm necessidades diferentes. O consumo semanal para indivíduos saudáveis e que não apresentam alergia ao ovo deve ser uma alternativa às outras fontes de proteínas, como carnes, aves e peixes. Propriedades do alimento Alimento rico em nutrientes, o ovo de galinha é excelente fonte de proteínas . Possui todos os aminoácidos essenciais, é rico nas vitaminas A (essencial à visão, reprodução e imunidade) e B12 (importante para o bom funcionamento cerebral), além de conter sais minerais fundamentais na formação de tecidos. Por possuir ferro em sua composição, também é indicado para evitar e combater casos de anemia ferropriva. Possui ainda lecitina (que ajuda no transporte do colesterol e auxilia no metabolismo da gordura) e colina (fundamental para o desenvolvimento cerebral, por ser um componente essencial das membranas e do tecido nervoso, promovendo rapidez de raciocínio ). Além disso, o ovo é fonte de Zeaxantina (antioxidante importante na redução de risco de degeneração macular, essencial para a visão) e Triptofano, aminoácido precursor da serotonina, responsável pela sensação debem-estar . Níveis baixos deste neurotransmissor estão associados à depressão, compulsão por carboidratos, estresse, TPM e insônia. Cuidados para sua saúde A melhor maneira de consumir ovo é cozido ou pochê, com a gema dura, para evitar contaminação por Salmonella, microorganismo que habita na cloaca da ave e pode provocar diversos males à sua saúde. E não se esquecer de evitar os ovos fritos. Quem deseja controlar o peso, envelhecer com saúde e ter uma boa qualidade de vida devem evitar as frituras, pois engordam e pode elevar o colesterol, aumentando os riscos de problemas cardiovasculares, além de produzirem acroleína, uma substância irritante da mucosa gástrica. Para cuidar de sua saúde, também adquira ovos com a casca intacta e limpa , consuma-os antes da data de validade estipulada nas embalagens, conserve-os sempre sob refrigeração adequada .

ALIMENTOS QUE AUMENTAM A IMUNIDADE E BLINDAM SUA SAÚDE NESSA ÉPOCA DE FRIO.

. O inverno é o período ideal para o aparecimento de vírus e bactérias que transmitem a gripe e os resfriados. Assim, reforçar o cardápio pode ajudar bastante na prevenção dessas doenças. Confira a seguir alguns alimentos que ajudam a reforçar seu sistema imunológico e o deixar livre de vírus e bactérias. Probióticos: contêm microrganismos vivos que recuperam a microbiota intestinal e fortalecem o sistema imunológico. Alho: fonte de alicina estimula a resposta imunológica. Use amassado no feijão, em sopas e temperos de saladas. Cogumelo shitake: contém lentinana, substância que aumenta a produção das células de defesa do organismo. Frutas cítricas: são clássicas no reforço à imunidade, graças à alta concentração de vitamina C. Acerola: fruta riquíssima em vitamina C (30 a 50 vezes mais que a laranja), que age na reconstituição dos leucócitos em períodos de queda de resistência. Gengibre: é expectorante, reduz a inflamação e a dor. Adicione a raiz a chás e sucos. Chás verde e branco: essas bebidas são rico em catequina, poderoso antioxidante que atua no combate aos radicais livres. A substância ainda fortalece o sistema imunológico. Couve, cenoura, tomate: são fontes de betacaroteno, poderoso antioxidante que atua contra infecções e estimula as células imunológicas. Óleo de coco: rico em ácido láurico e caprílico possui atividade antiviral e antibacteriana. Use em sucos, shakes ou vitaminas. Mel: contém substâncias que agem como antibióticos naturais. Eficaz contra os sintomas de gripes e resfriados. Pode ser coadjuvante no tratamento de problemas pulmonares e da garganta. Geléia real: estimula o sistema imunológico, combatendo infecções por vírus e bactérias. Pólen: é rico em proteínas, vitaminas e minerais que ajudam na formação de anticorpos, fortalecendo o organismo. Podem ser consumido puro ou adicionado a sucos, iogurtes, vitaminas e frutas. Além da alimentação, outros cuidados são importantes para a prevenção de doenças. Praticar exercícios físicos, dormir bem e combater o estresse são alguns deles. No entanto, se você já estiver gripado, procure descansar, beba muito líquido e reforce o prato com ingredientes saudáveis.

domingo, 7 de julho de 2013

Sopa e salada: antes ou depois do prato principal?

Se a finalidade for o emagrecimento, certamente o melhor é consumi-la antes das refeições. Além de proporcionar saciedade pelo volume que ocupa no estômago, a salada prolonga o tempo de mastigação. Se atenha ao molho adicionado na salada. A mastigação por cerca de 20 minutos é necessária para a sinalização de saciedade no sistema nervoso central. Com a sinalização ativada, a chance de se reduzir os alimentos consumidos na refeição principal é maior. Além disso, essas fibras consumidas antes auxiliam a digestão da refeição principal, pois elas demoram mais para serem digeridas. Agora, se seu objetivo não for necessariamente o emagrecimento nem a manutenção de peso, o momento de consumir a salada não fará grande diferença. Já para os indivíduos que buscam o ganho de peso ou que possuem falta de apetite, por exemplo, consumir a salada antes da refeição ou mesmo em grande quantidade pode não ser interessante, devendo-se inverter a ordem: refeição antes e salada depois. Sopa: antes das refeições, como lanche ou como prato principal? Não existe necessariamente uma melhor hora para consumir a sopa. Mas para cada momento há uma importância a ser feita... Vejam só: Fiquem de olho nos acompanhamentos que escolhe, para não engordar demais a sua sopa. Alguns tipos de sopas valem por uma refeição. Antes das refeições Para controlar o peso, o consumo de uma sopa leve, rica em água, é uma ótima alternativa de entrada. Ela ajuda a reduzir a quantidade de alimentos consumidos na refeição, já que nosso cérebro é bastante influenciado pelo volume dos alimentos e, momentaneamente, o volume da sopa fornece saciedade. Além disso, a própria distensão gástrica (aumento do estômago) colabora com essa percepção. Porém, é muito importante que a sopa consumida antes da refeição seja leve, como caldo, baseada em vegetais, evitando-se engrossá-la com farinhas, manteiga e queijos, nem adicionar torradas, pães, grãos ou carnes. Lanche da tarde Nos dias de frio, as sopas podem ser uma opção interessante para o lanche da tarde. Para quem busca o emagrecimento, a porção deve ser pequena e devem-se preferir sopas somente com vegetais, evitando-se as carnes e os queijos - que podem já ser consumidas no almoço ou no jantar, comprometendo a dieta se forem oferecidas no lanche também, tanto em questão de calorias, quanto gorduras, colesterol e sódio. Entretanto, vale lembrar que as sopas não necessitam de mastigação, e sempre é interessante incluir alimentos sólidos nos lanches para dar maior sensação de saciedade. Podemos combinar uma caneca pequena de sopa de vegetais caseira com uma ou duas torradas integrais, por exemplo, ou ainda a sopa com uma fruta. Prato principal Se a sopa for opção principal, deve-se tomar cuidado com a quantidade e o tipo de carne adicionada, além do acompanhamento - pães e queijos. Nesse caso, o caldo pode ser engrossado com tubérculos e raízes, como batata, cenoura, mandioca ou mandioquinha. É interessante, também, deixar alguns pedacinhos de vegetais e de carne inteiros, para não perdermos o estímulo da mastigação.

Sucos !!! Como saber qual é mais saudável a nossa saúde?

Suco natural: É a preferência mais saudável, já que é preparado com a fruta in natura. Com isso, não há adição de substâncias artificiais, como corantes, conservantes e adoçantes. Por ser natural, há pouca perda de vitaminas, minerais e fibras durante o processo de preparo da bebida. Suco em pó: Devido ao excesso de corantes e conservantes, essa é a pior opção de suco além de, não ter presença de nutrientes. Outra desvantagem é que esses produtos costumam possuir excesso de adoçante na sua composição. Polpa congelada: A perda de vitaminas e minerais durante o processo de congelamento é insignificante, o que faz da polpa uma boa opção de bebida pronta. Seu único problema é a baixa concentração de fibras. Vale adicionar uma fruta in natura batida e não coar. Suco concentrado: Por não apresentar perda significativa de nutrientes, se equipara à polpa em termos de benefícios. Entretanto, é mais prático, já que não precisa de liquidificador nem descongelamento. Sucos concentrados ainda são mais baratos do que as polpas (vendidas em unidades) e rendem mais: 1/2 litro do produto faz até 5 litros de suco. Suco de caixinhas: As bebidas embaladas em Tetra Pak são opções alternativas quando não se pode preparar um suco fresco. O valor calórico pode ser reduzido se forem escolhidas as versões light ou diet. Entretanto, há conservantes e adoçantes na sua fórmula. Então ficam as dicas e sempre que puder de preferencia aquele suquinho feito na hora.Os NATURAIS !!!

VOCÊ ESTÁ GRÁVIDA E PREOCUPADA COM A QUALIDADE DOS ALIMENTOS QUE INGERE?

Vou falar sobre alguns alimentos que não podem faltar no seu cardápio e que vão ajudar você e seu filho a ser mais saudáveis. Os brócolis em particular entram como alimento funcional na gestação por vários motivos: rico em vitamina C, importante para o sistema imunológico e para absorção do ferro; ótima fonte de vitamina A, essencial para visão e reprodução nesta fase de formação; boa biodisponibilidade de cálcio, importante para a mineralização dos ossos e dentes do bebê; rico em antioxidantes que podem ajudar na prevenção de várias doenças na vida adulta relacionada ao envelhecimento, importante na prevenção de vários tipos de câncer. A Couve é uma hortaliça que deve estar no prato das futuras mamães devido ao seu alto valor nutricional, pelo seu potencial anti-inflamatório, e antibiótico. A couve é rica em vitamina A, C, K e algumas do complexo B. Também é rica em cálcio, fósforo e ferro, minerais muito importantes no 1º trimestre. Rica em celulose, uma fibra reguladora do intestino das gestantes. Há milhares de anos a couve era utilizada para a cura das mais diversas enfermidades, e havia ainda a ideia de se comer couve diariamente para evitar o aparecimento de doenças, principalmente às doenças do estômago. Atenção ajuda a diminuir a incidência de enjoos e azia na gestação. Espinafre é outro vegetal indispensável, rico em ferro e diversos minerais, vitaminas do complexo B e também em fibras. Como bônus, participa na liberação da serotonina, garantindo o bom humor durante toda a gestação; responsável pela renovação de células e, previne defeitos no sistema nervoso dos fetos, sendo essencial no 1ª trimestre de gestação. O espinafre também tem efeito antidepressivo por ser rico em magnésio. Alface, velho conhecido por seu poderoso efeito calmante por conter lactucina, presente em maior quantidade nos talos e coração da alface. Você pode fazer chás e sucos também. Acelga tem poucas calorias, o que ajuda a manter o ganho de peso saudável na gestação. Fonte de vitamina A e de minerais como cálcio, fósforo e ferro. Combate e trata anemia. Auxilia também na digestão e na saúde do fígado das mamães. Além disso, seu conteúdo em niacina (vitamina B5), ajuda a evitar problemas do aparelho digestivo e do sistema nervoso da mãe e do bebê. Cenoura- Existem vários motivos para as gestantes incluírem no cardápio; melhora o sistema imunológico e combate infecções por sua propriedade antioxidante. Importante também na formação da visão dos bebês por ser rica em vitamina A e na vida adulta diminui a incidência de doenças degenerativas da visão (catarata e degeneração macular). Possui vitaminas do complexo B e C, minerais como cálcio e potássio. A fibra solúvel presente na cenoura ajuda a diminuir o colesterol no sangue, principalmente nas gestantes com predisposição ou já com hipercolesterolemia. Estudos têm mostrado de forma consistente que pessoas que ingerem cenoura regularmente, incluindo os fumantes, são menos propensas a sofrer de câncer no pulmão. Outros estudos mostraram que a ingestão de grande quantidade do betacaroteno está ligada a até 50% de taxas menores de câncer da bexiga, cólon, próstata, laringe e esôfago, e redução de 20% no risco de câncer de mama após a menopausa. Ainda as fibras insolúveis presentes nas cenouras podem ajudar a prevenir a prisão de ventre da gestante e o aparecimento de doenças durante a gestação como doença diverticular e hemorroidas. As fibras solúveis possuem capacidade de reduzir os níveis de colesterol e açúcar no sangue, além de promover o bom funcionamento intestinal, atuando na limpeza do sistema digestivo. Quanto mais intensa for a cor da fruta, maiores os níveis de caroteno encontrado nela. Beterraba - bastante nutritiva e, rica em fibras, flavonoides e vários nutrientes, principalmente ferro e vitamina C que são fundamentais em toda a gestação na prevenção de anemia. Pode ser consumida cozida, crua ou em forma de suco desde que não haja intolerância à glicose ou diabetes. Gestantes com diabetes precisam ter atenção, se a doença estiver controlada, o consumo com moderação não oferece problemas, sendo a forma crua a mais indicada neste caso. Outra vantagem da beterraba na gestação é a presença de uma substância chamada antocianina, um potente flavonoide que potencializa os efeitos da vitamina C, conhecida principalmente pelo seu potencial anti-inflamatório, antioxidante e ajuda na defesas do organismo das gestantes e de seu bebê, prevenindo complicações infecciosas no parto. Alho vem sendo usado há milhares de anos para tratamento e prevenção de várias doenças. Hoje compõe a nossa culinária com adição de sabor e aroma à diversas preparações. É da mesma família da cebola e da cebolinha. Um dos compostos mais importantes do alho é o aminoácido cisteína, limpando o fígado de algumas toxinas e metais pesados. A arginina é outro aminoácido presente no alho, estimulando a secreção do hormônio de crescimento e fortalecendo o sistema imunológico. O composto ativo mais importante do alho é a alicina, com propriedades funcionais importantes na prevenção de doenças cardíacas e ainda em destaque a sua ação antibacteriana e antinflamatória. Isso porque esses compostos impedem a formação de placas de gordura nos vasos sanguíneos, ajudam a diminuir o LDL- colesterol (colesterol ruim) e diminui a agregação plaquetária. A indicação é o consumo de 1 dente de alho por dia ou 1 g de alicina ou de extrato de alho (pó de alho). A American Dietetic Association (ADA) indica o consumo de 600mg a 900mg de alho por dia, quantidade que equivale ao peso de um dente de alho médio cru. Para aproveitar as propriedades benéficas deve-se picar e macerar o alho e esperar por 10 minutos para dar tempo das enzimas, presentes no próprio vegetal, agirem, e só então utilizá-lo. Para preparações em que há necessidade de aquecimento, é importante não deixar o alimento escurecer. Gengibre contém o gingerol como princípio ativo e componentes voláteis aromatizantes, entre os quais, o zingibereno e o geranial, presentes em maiores quantidades são potentes anti-inflamatórios. O beneficio maior é na ajuda da digestibilidade das gestantes e diminuição dos enjoos e vômitos na gestação. Deve ser usado com cautela durante a gestação na forma natural em sucos e chá.